quarta-feira, Setembro 22, 2010

Tenho uma amiga que tem um blog: eter-o-sexual.blogs.sapo.pt. Não sou eu. É uma amiga...

quinta-feira, Setembro 02, 2010

Tenho uma amiga que foi para outras paragens. Mas continua a ter amigas. As melhores.

segunda-feira, Fevereiro 09, 2009

Tenho uma amiga que foi cereja no topo do bolo de alguém. Depois disso... Bebeu martini. Comeu pipis. Espreitou o jogo do Benfica enquanto lia a revista Happy. Há uma certa disfunção hormonal que acontece quando se deixa o homem no aeroporto.

terça-feira, Fevereiro 03, 2009

Tenho uma amiga que é caprichosa. Tenho uma amiga que tem amigos que lhe satisfazem os caprichos. Tenho uma amiga que adora fazer dramas à volta de um desejo. Tenho uma amiga que tem os melhores amigos do mundo. Segue conversa msnica para explicar:

The unmagnificent lives of adults diz:
estou mesmo mal

Elgar diz:
pq?

The unmagnificent lives of adults diz:
Preciso da tua ajuda

Elgar diz:
Diz

The unmagnificent lives of adults diz:
FAST FOOD

Elgar diz:
Hahahahahahah

The unmagnificent lives of adults diz:
queria tanto um cheeseburger com batatas fritas

Elgar diz:
hoje?

The unmagnificent lives of adults diz:
sim. Sou gaja para ir às Amoreiras de propósito

Elgar diz:
espera

Elgar diz:
deixa.me ver quanto tempo demoro

The unmagnificent lives of adults diz:
vou ficar então quietinha a sonhar com o pepino de conserva

Elgar diz:
Ahahahhhahaha

Elgar diz:
não sonhes com o pepino todo

The unmagnificent lives of adults diz:
só uma rodela

The unmagnificent lives of adults diz:
não sou alarve

segunda-feira, Fevereiro 02, 2009

Tenho uma amiga que conhece esta vista muito bem. Mas não conhecia esta visão. Cai neve em Londres, faz-me falta... qualquer coisa em Lisboa. A chuva não me convence.



Tenho uma amiga que já foi muito feliz aqui. E continua a ser do lado de cá. À espera do dia seis e do dia definitivo.

quinta-feira, Janeiro 29, 2009

Tenho uma amiga que adora a série Foi assim que Aconteceu. Ou How I met your mother para ser mais internacional. O melhor é o Barney, tarado sexual, alérgico a relações que a certa altura se apaixona pela Robin. Fala com a Lily, amiga comum, e diz-lhe que apanhou uma doença de sentimentos. Foi para a cama com a Robin e até usou preservativo mas apanhou a doença na mesma. Doença de sentimentos. A melhor definição para aquilo que na maior parte das vezes não é muito diferente de uma doença. O diálogo que se seguiu foi igualmente brilhante. Mais ou menos isto:

Lily: Mas quando pensas nela o que é que te passa pela cabeça?
Barney: Quero estar sempre com ela, perguntar como lhe correu o dia, dar beijos, saber a cor preferida, estar sempre com ela...
Lily: queres ser namorado dela.
Barney: (com ar de nojo) Não!!! Que horror!! Isso nunca, isso é horrível.

E é por estas e outras que se aconselha o visionamento.

Foi assim que aconteceu...

quarta-feira, Janeiro 28, 2009

Tenho uma amiga que fez a maior declaração de amor de sempre. Foi qualquer coisa como "Se pudesse transformar o teu esperma em pó punha-o na minha bomba da asma e aspirava-o". Se isto não é amor não sei o que será.