quinta-feira, junho 05, 2008

Tenho uma amiga que de dois em dois anos, mais ano menos ano, é obrigada a tomar decisões. Não são decisões de animo leve que a vida passa por ela em peso, a vida não quer ser uma aragem e obriga-a a virá-la do avesso. Mas a pergunta é: porquê? Porque é que quando a vida dela pode melhorar há sempre a de alguém que piora um bocadinho? É sempre assim? Tem de ser sempre assim? E as decisões? Não podem ficar-se apenas pelo dilema de atravessar ou não a rua no vermelho, comer pão ou cereais ao pequeno-almoço, vestir saia ou calças de manhã, dormir ou não mais 1o minutos, ir à festa ou ficar a descansar, beber vinho branco ou vinho tinto... há tantas decisões que ela poderia tomar sem o peso de uma vida pela frente. É mais uma fase para aguentar sem medo. Que o futuro cheira o medo.

3 comentários:

icoholic disse...

As mjdanças nunca são tomadas de ânimo leve, mas se estiveres disposta a aceita-las, tudo o que decidires dar-te-á sempre a sensação que foi a escolha certa. Se ainda não leste, "Quem mexeu no meu queijo" (Spencer Jonhson) é capaz de ser uma boa dica ;)

Allengirl disse...

já li por acaso. Foi-me oferecido pelo meu chefe quando mudei de função na empresa ;)

Witch disse...

Sabes o que eu te digo? Tens toda a razão... a tua amiga claro... O futuro cheira a medo...
beijos