segunda-feira, junho 02, 2008

Tenho uma amiga que viu Bon Jovi ao vivo duas vezes. A primeira foi há quinze anos. A última foi no sábado. Em 93 tinha quinze anos, viva no Porto, era virgem, não fumava, não tinha asma, e fez do concerto o acontecimento do ano. Foi com duas amigas do Porto a Lisboa para ver Bon Jovi, para ver a banda favorita, para ver o homem com quem sonhava todas as noites. Ele estava com uma camisa branca e um fio ao pescoço. Foi entrevistado pela Sofia Louro para a RTP, a mulher mais invejada desse dia. Começou o concerto com I believe do álbum Keep the Faith. E o resto… o resto aconteceu também no sábado. Ela voltou a ter 15 anos. Os gestos, os tiques, as músicas, a competência em palco. Ela voltou a ter 15 anos. O cabelo do senhor Bon Jovi, a voz. You give Love a Bad Name, Bad Medicine, Ohhhh she’s a little Runaway. Ela voltou a ter 15 anos e sabe as letras todas de cor. Ela tem agora 30 anos. As amigas também. Depois do concerto de há 15 anos foram às suas vidas. Tiraram cursos, casaram, uma teve filhos e a outra é advogada. A minha amiga mudou-se para Lisboa, faz parte do mundo dos media, fez escolhas, cresceu, esqueceu-se que, um dia, foi fã de Bon Jovi. Até sábado. Ela voltou a ter 15 anos. Nessa noite voltou a sonhar com o senhor Bon Jovi. O melhor do concerto é perceber que, 15 depois, eles estão iguais, com a mesma garra, com a mesma competência, com a mesma capacidade de pegar no público do início ao fim do concerto. Mesmo que seja mecanizado, mesmo que a camisola da selecção vestida no final do concerto tenha sido manobra e não sentimento. Que importa? A minha amiga de 30 anos voltou a ter 15 e gritou uma vida que passou durante o concerto dos Bon Jovi.

5 comentários:

Segredo Cor de Rosa disse...

Também lá estive. E senti tal como a tua amiga. Com 15 anos a ouvir a música Always.
E agora o tempo passou, crescemos tanto, ganhámos responsabilidades, e o bon jovi está na mesma. Parece que não cresceu nem envelheceu.
Grande espectáculo. Grande senhor.

beijos.

Magnolia disse...

Do que vi do concerto, pareceu um Bon Jovi muito aperaltado. Mas com certeza que não foi isso que a tua amiga viu. Certamente conseguiu ver o Bon Jovi de há 15 anos.

P.S. - O post 100 do Edificio Magnolia foi publicado. É um texto longo, para ser saboreado com calma. É um mundo diferente, cheio de surpresas. É a revelação da qual só os leitores mais ousados terão coragem para desfrutar até ao fim. É tudo aquilo que o Edificio sempre foi e pretende continuar a ser.
Beijinhos

tininha!!! disse...

eu também lá estive,com a tua amiga, mas eu senti me deprimida e meio triste por não ter tido a força de vontade que teria tido para ir até às grades há 15 anos atrás se os meus pais me tivessem deixado ir ver o "homem da minha vida"(e tomates porque não voltava com vida). A questão é que, acho que só percebi neste sábado que o senhor jon nunca me vai poder levar ao altar, talvez porque está sempre em digressão...talvez um dia, quando se reformar...

João P disse...

Ainda há-de voltar daqui a 15 anos e vem igual. Viva os meus colegas de Plástica! ;)

RedLightSpecial disse...

Ai cachopa cachopa...
15 anos e uma vida depois não é?
Há 15 anos tava esta tua amiga a chorar pq nao tinha ido a Lisboa e queria, queria tanto ver os Bon Jovi e gritar e puxar os cabelos.
Uma vida depois, e pq o Porto não se aproximou de Lisboa, e pq há coisas da vida de adulta casada que impedem a vontade maior, lá tava esta tua amiga a ver o concerto pela tv, a trocar sms's e gargalhadas, enroscada com o seu gajo na cama.
Acabou a noite aos gritos mas não pelo Bon Jovi.
Talvez valha mais a pena...
;)