segunda-feira, setembro 22, 2008

Tenho uma amiga que foi de férias e já voltou. Foi a Roma e foi a Londres. As ruas de Roma são as do Bairro Alto com trepadeiras e sem grafitti. As pessoas de Roma são brutas, os homens não olham... devoram com os olhos. A língua apetece saber dizer. Mas o melhor de Roma é a comida. O melhor de Roma foram os amigos novos. Um austríaco, um irlandês, um italiano, um americano, um brasileiro... todos gay, todos diziam OH-MY-GOD como só os gay sabem dizer! O melhor de Roma foi também a partida para Londres. Uma partida para não mais voltar. Pelo menos parte dessa amiga ainda lá está. Naquela casa... naquele quarto... Naquela maneira desajeitada de chegar. No Benugo, que afinal não era um prato típico nem um legume, era o nome do centro de artes ou-lá-o-que-era para ver a peça que nunca viu por ter chegado sempre atrasada. Não viu? Viu. Mas era uma peça real, disse-lhe alguém. Ai está lá, está...Nas ruas, debaixo da ponte, a ouvir ópera enquanto janta um brownie de chocolate e bebe um cosmopolitan a meias. Parece que tudo a meias. E as meias existem mesmo quando não era suposto e não faz mal. Nada faz mal. Está lá.. Em Camden Town. Em Little Venice. Num restaurante de sushi a comer massa, a ouvir uma espécie de RFM sentada no chão. Em Primrose Hill e em todos os parques da cidade com a manta, os noodles e a sensação de encaixe perfeito. Está calada quando lhe apetece, quando apenas os pensamentos têm vontade de falar. Sempre baixinho. Nunca com perguntas. Nunca ouviu um "porque é que estás tão calada?" E depois? E se estava? Ninguém queria saber dessas ninharias. Ninguém queria saber se ela se dava com e a pessoas. Estava lá. E isso assumiu uma importância não assumida mas irreversível. E ela lá. Na London Eye com Londres aos pés e o coração nas mãos. No reflexo da janela do metro com a imagem que queria ver reflectida. Em Portobello a viver devagarinho, sem pressa. Naquele pijama preto. No sofá a tentar não dormir porque "se te apanho a dormir vais já prá cama". Tudo tão novo. Tudo tão faz-sentido. A ouvir o Jay Sean com sentimento de culpa, em segredo cúmplice. No lado certo da cama. A esquecer-se lá do próprio cheiro. A demorar-se... por causa dos cremes e porque é assim mesmo. A enganar-se no metro. A olhar para onde queria, na direcção que queria. E então? Não há quem a queira mudar. Está lá ainda a proteger-se do frio. Com o céu azul. O céu esteve sempre azul, de um azul-troça e vingativo. Está lá a fazer nós. Na garganta, no estômago, na amiga. Está lá a ser a picola porque teve de ser. A coleccionar recordações de tudo. A antecipar uma espécie de dor. Está lá com alguma parte finalmente preenchida mas sem peso extra. Está lá mas já voltou. E deixou o queijo feta para trás. Trouxe coisas. Trouxe uma mala cheia de roupa e de uma cena marada. Trouxe um grande ponto de interrogação e duas palavrinhas antes dele: E agora?

9 comentários:

Mags disse...

agora é agora... agora e n haver coincidencias, agora é tudo acontecer por uma razao, agora é encaixe levezinho.
esteja cá por inteiro ou só uma picola parte, és mais do que bem-vinda. és desejada e querida tds os dias!
agora é preparar a proxima viagem... a tua, a vossa, a nossa...

Anna Karina* disse...

E o Jay Sean sempre esteve presente..

Adorei ;)

Sexy*

Mágica disse...

Estás tão fodida ai..ai..é a tua vidinha a acontecer e eu a ver..lol

RedLightSpecial disse...

Como te ouvi hoje dizer: estiveste no paraíso e de lá voltaste. Agora? Pega nesses pedacinhos de coisas boas, junta-as todas e faz com que se prolonguem. Com que durem na tua eternidade, seja em recordações ou em algo mais.
Beijo grande para ti, quando tiveres um tempinho para conversar e pôr as novidades em dia chama-me no msn ;)

Nitinhaplatz disse...

Aqui aplico as palavras da minha mama linda ;)
"O que tem que acontecer tem muita força"
:)
Have faith!!!! Ela está desacreditada mas é forte!!!

Segredo Cor de Rosa disse...

Agora deixa acontecer.
Faz com que cada dia conte, ainda que haja dias em que um único minuto parece ter sentido.

Há alturas na vida, em que o deixar acontecer é o melhor caminho.
Londres é um dos lugares onde um dia adorava ir. Sinto uma quimica especial.
Aqueles jardins, o céu nublado...
Enfim...

Um enorme beijo.
Apenas te desejo as maiores felicidades. Sorri sempre. És uma miuda especial. Ou seja, a tua amiga é especial!!!!

móz disse...

Agora olha... É deixar andar... Senão ainda passas uma tarde inteira a pensar nisso...
LOL

Diabolous in Musicae disse...

Ter recordações é bom, sentir saudades também, antes isso a andar vazio (c9m9 me disseram). Ecomo já espalhaste o peso pelo caminho agora é ir andando. A beleza da tua amiga falará por si, há momentos bons para que ninguém a chateie...mas diz-lhe que por aqui vão espreitando a ver se a vêm...

um beijo para ela

móz disse...

e mais:
um faz mudanças, outro muda tudo, e esse deixa tudo no sítio!