terça-feira, setembro 30, 2008

Tenho uma amiga que viveu a adolescência e entrada na idade "adulta" nos anos 90. Percebeu há dias, ao entrar numa loja, que os anos 90, os anos dela, os que a marcaram mais, estão de volta. Em forma de estar na moda. Anos 90 é retro. E a amiga é oficialmente velha. Na loja, ouvir os Stone Roses lembrou-lhe tempos em que era rocker e sofrida. E percebeu o motivo do fracasso emocional das pessoas que a rodeiam incluindo-a no círculo-circo. A Cortar os pulsos é que era bom. Para quê ter uma relação colorida e levezinha? Ninguém está habituado a isso. A música fazia sofrer com gosto, a roupa era negra. Os ídolos morriam cedo. Era tudo muito mau e assim é que era bom. Ou não era?










Estas eram algumas das músicas da vida da minha amiga. Quando a vida ainda era nova, ingénua, crente, e por preencher. Agora é que ela está bem.

6 comentários:

C@B disse...

Como eu percebo a tua amiga... (e não sou dos 90s)

johny disse...

"No meu tempo é que era bom", dizem os velhos de 30 anos... e era!

chocolanja disse...

Com cada uma das músicas levaste-me a um sitío diferente e bem marcado na minha adolescência "noventista"... Como eu te entendo...

RedLightSpecial disse...

Se bem que os oasis deram um "preenchimento" diferente à amiga... ahh ahhhh pois deram!
ehehehe :P
Saudades desses tempos! Saudades nossas! Saudades tuas!
Beijo meu para ti.

RS disse...

Tenho um amigo que foi ao blogue do Alvim e, entre muitos lá referidos, encontrou este, o qual desconhecia. Tenho um amigo que, numa fase importante como é a adolescência, há doze anos, despertou para a música e o primeiro álbum que comprou foi o (What´s the Story) Morning Glory?. Tenho um amigo que tem uma coisa em comum com a tua amiga: o amor pelo e do Jude Law. Na, é mentira! É pelo e do Bon Jovi. (Mãe, estou a gozar! O meu amigo não é desses!) Tenho um amigo que acha a tua amiga zira, perdão, gira e gosta do seu sentido de humor. Tenho um amigo que está com sono. Boa noite!

P.S. Tenho um amigo que tem de parar com o hábito de começar as frases com “tenho um amigo que...”.

Fernando Amaral disse...

A tua amiga já disse que não é minha amiga, mas de qualquer maneira, com esse gosto musical deve ser boa pessoa :)