quinta-feira, novembro 13, 2008

Tenho uma amiga que foi ontem ao concerto dos Keane. Acabou por achar muita graça. Não estava à espera de ver um coliseu dos recreios esgotado para ver os Keane. Não estava à espera de ouvir tanta música nova (ou que não conhecia). Foi ver. Afinal, desde os tempos que ela ouvia e até gostava de Keane já saíram mais dois álbuns e o último diz que é muito bom. Então está bem. Que o rapaz com cara de bolacha Maria se mantenha longe das drogas ou do álcool que isso só bate bem ao Jorge Palma. E que os Keane continuem a encher salas e a dizer frases inteligentes e, acima de tudo, originais por esses coliseus fora. Frases como “o mundo está diferente, na semana passada demos um passo nesse sentido”. Fantástico. Palmas para estes senhores. Nunca ninguém tinha dito isto antes, excepto talvez as 3228483742472372473343 pessoas que o mencionaram ao de leve nos últimos dias. Pronto. Concerto visto, canções recordadas. Parece que agora a melhor que eles fizeram até hoje chama-se Perfect Symmetry. Mas eu continuo a preferir aquela do primeiro disco que se chamava (e acho que ainda chama) Somewhere Only We Know. “This could be the end of everything… so why don’t we go… somewhere only we know”… qualquer coisa assim. Achou graça o concerto ter sido tão importante para tanta gente naquele coliseo a julgar pelas caras de burro a olhar para um palácio. A minha amiga gosta de ver pessoas felizes. Desde que não sejam casais.

Efeitos colaterais do concerto: chegou a casa e comprou uma viagem para Londres. É um bocado bipolar da parte dela mas, e depois? Não lhe digam nada hoje. Ela está com TPM. É só para avisar…

3 comentários:

BlueLightSpecial disse...

Shiuuuuuuuuu.... eu fico caladinha.
:P

móz disse...

ahahahahahahah
foi logo assim???

2 coisas giras do concerto:
- o senhor que estava a dançar korn;
- o senhor que estava a dançar amália rodrigues.

Ricardo disse...

"Coliseo"? :P